2016,  Músicas

Música Autoral: Órbita

Composição: Isadora Mello, 2016

Publicado no Youtube: 9 de setembro de 2019

LETRA:

Você nem viu
Quando eu parti
Não diga que
Não diga que

Como assim eu voltei
Mas você nem reparou?
Que eu tinha ido
Como assim nada mudou?
Como assim eu fiquei tantos meses fora
E isso nem te abalou?

Como assim você nem viu
Eu pegar minhas coisas e partir para longe?
Como assim você não sentiu um vazio?
Como assim?

Já vou tarde de vontade
Sem querer voltar
Você nem viu
Que eu fui
Então pra que, que eu vou voltar?

Você nem reparou que algo mudou
Que o brilho do meu olhar
Já não é mais o mesmo
daquele que eu costumava lançar

Então se você nem consegue reparar
Quando eu volto e quando eu tô pra chegar
Então não vai se importar se eu partir de vez
Se eu partir e dessa vez sem chorar

Como assim você achou que eu estava aqui
Tão parada assim a esperar?
Como assim você achou que nada mudou
E que tudo ficaria do jeito que está?
Como assim você achou
Que nada mudou
E que nada nunca vai mudar?

Eu fui como o mar
Eu tô numa onda sem voltar

Como assim,
Você me deixou partir?
Como assim,
você não me vê voltar?
Como assim, você nem reparou
Que o vento mudou
E a Terra parou de girar?

Enquanto eu tô nesse turbilhão
De emoção
Meu coração tá disparando
Tanta decepção, opinião
Um vulcão em erupção

Uma constelação,
um meteoro que vem
Uma chuva de cometas por aí
Por aí

E você nem reparou
Parece que nada te abalou
O mundo ali fora
Caindo, chovendo
E você aí dentro

Nesse seu mundo particular
Que não tem hora pra acabar
Nesse seu circuito em torno de você
Nessa órbita ao seu ser

Belo prazer, estar
Queria ser só,
como você
Parece tão melhor ser sozinho
E ser seu próprio sol

Será que você não viu meu cabelo crescer
Eu mudar o meu estilo de vestir?
Será que você não percebeu que eu mudei o meu jeito de agir?
Será que você não viu meu cabelo crescer
Eu mudar o meu estilo de sorrir?
Será que você não percebeu que eu mudei o meu jeito de agir?

Nesse seu mundo particular
Que não tem hora pra acabar
Nesse seu circuito em torno de você
Nessa órbita ao seu ser

Belo prazer, estar
Queria ser só,
como você
Parece tão melhor ser sozinho
E ser seu próprio sol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *