2014,  Textos

Reflexo

Já passou qualquer extraordinária mensagem que eu pudesse usar. Seria mais fácil se eu soubesse como começar. Sei que houve relação de personalidades e uma análise, uma lembrança a hábitos antigos e o prazer de poder experimentar algumas situações de novo, por saber que aconteceu, comparar o que mudou, saber o que vai acontecer

e perceber afinal, que a vida continua e assim mesmo, nunca acaba.

Houve esquecimento, dores, medos. Há agora um foco em certas direções e uma dispersão de não conseguir nem lembrar de fazer bilhetes.

Há as cartas que eu gostaria de escrever a amigos, família, desconhecidos e a mim mesma.

E os sonhos dos poemas no anonimato ao mesmo tempo que um retorno a exposição.

De vontades, me vejo, perdendo o frescor e a naturalidade, com medo de pensar ou por pura incapacidade mesmo,

Não me reconheço, mas ao mesmo tempo vivo o que já me ocorreu. Eu sou reflexo desses pensamentos paralelos, às vezes passando mais tempo em uns do que nos outros.

São personagens, cenas, complementos, histórias, coincidências e aventuras da imaginação. Podem ser relatos de diário que não gostaria de esquecer. Teorias que preferiria captar ainda mais para se abrangerem ao máximo.

Quando é que haverá tempo realmente? Para viver e construir os momentos. Para lembrar? Quando haverá tempo de desfrutar cultura e conhecimento, adquirir inspirações, aderir movimentos, experimentar? Trocar ideias, admirar, criar e expor?

Fazer o meu e ver o dele. Ver ele.

Substituo cada mensagem subliminar de pensamento por obrigações que requerem esforço, perco tempo em busca de explicações para algo que ainda farei. E que poderia até mudar de ideia ao e por fazê-lo,

Mas tudo terá sua chance e seu tempo. Não só para ficar pronto, mas para eu me preparar.

Eu não devia negar o fato de que estou fazendo minhas escolhas, porque acabo me convencendo de que são elas que estão a me escolher.

Ver tudo tão claro e tão perto, ofusca à minha procura ao passado e distorce minha visão às portas do futuro.

 

Isadora Mello (2014)

Créditos a Imagem: Weheartit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *