2011,  Textos

Enxergar

Tanta coisa aqui, entalada em mim.

Desejos que gostaria que se tornassem em voz alta, vontades que atravessariam a sua zona de conforto e fossem expressas, que ao se aventurarem pelo mundo que as ouve e as veem, elas ficassem reais.

Tantas coisas que queria dizer nessa mistura de não saber encaixar cada fato, não achando sentido para abrir a boca ou uma ordem para justificar minhas palavras.

Falar do mundo, das imagens, das reflexões que se despertam,

eu costumava ser mais espontânea, perceber com mais sensibilidade, deixar fluir naturalmente.

Agora quando procuro o mundo,

tenho vontade também de me encontrar,

mas ao acaso, perdida nas histórias,

na gente, nas artes e culturas,

na imensidão ou no detalhe,

no melhor ou em seu lado mais obscuro,

ver o que todo mundo vê,

ver o que ninguém enxerga.

 

Isadora Mello,

provavelmente 2011

Créditos da Imagem: Weheartit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *