2019,  Músicas

Música Autoral: Evil

Composição: Isadora Mello e Adriano Mello, 2019

 

LETRA:

 

I don’t know how you deal with your own face
I don’t know how you make the same mistakes
I don’t know how you live your life like this
I don’t know how you stand like you enjoy it

I see the poison in your eyes,
I see the poison in your lies
I can’t believe you can live like this

I see your mistakes,
I see your failures,
I see your errors,
I see your anger,
I see

It’s all around you,
it makes who you are,
it’s all around you,
I don’t know how can you survive,
It’s all around you,
it makes who you are

But you just inhale exhale all the pain
(the mistakes)(madness)(sadness) x4

How you can be like this?
It’s so mean,
It’s so mean x2

How can you sleep at night,
how can you stare your reflection in the mirror?
How can you say goodbye,
without being evil (evil)?

Aren’t you afraid of the dark,
of your own shadows,
Aren’t you afraid of the dark of your eyes
Aren’t you afraid of being poisoned, aren’t you afraid?
of being haunted, by your own thoughts and acts,

Aren’t you afraid of the dark of the bottom of your (heart)
Aren’t you afraid of the dark of the reflection of your eyes,
Aren’t your tired to express all the karma from your past, aren’t you -tired x2- to be bad

Aren’t you tired, to be evil, to be bad?
I see the poison in your eyes,
I see the poison in your lies
I see

And the darkness just spreads from your cheek from your mess,
and the darkness just spread from your tongue from your breath,
and the darkness just spread, and it goes all around.
Don’t you regret of being bad,
Don’t you regret being mad
Don’t you regret?

 

Tradução:

Eu não sei como você consegue lidar com a sua própria cara

Eu não sei como você consegue cometer os mesmos erros

Eu não sei como você consegue viver a sua vida desse jeito

Eu não sei como você consegue agir como se você gostasse disso

 

Eu vejo o veneno dos seus olhos

Eu vejo o veneno das suas mentiras

Eu não consigo acreditar que você consiga viver desse jeito assim

 

Eu vejo seus enganos,

Eu vejo suas falhas,

Eu vejo seus erros,

Eu vejo a sua raiva

Eu vejo

 

Está ao redor de você

Faz quem você é,

Está ao redor de você

Eu não sei como você consegue sobreviver

Está ao redor de você

Faz quem você é,

 

Mas você apenas inala e exala todas as dores

(todos os enganos)(todas as loucuras)(todas as tristezas)

Como você consegue ser assim?
É tão mau,
é tão mau

Como você consegue dormir à noite?
Como você consegue encarar seu próprio reflexo no espelho?
Como você consegue sequer dizer adeus?
Sem ser tão malvado?

Você por acaso não tem medo do escuro da sua própria sombra?
Você não tem medo da escuridão dos seus olhos?
Você não tem medo de ser intoxicado, você não tem medo?
De ser assombrado pelos seus próprios pensamentos e atitudes?

Você por acaso não tem medo do escuro do fundo do seu coração?
Você não tem medo da escuridão do reflexo dos seus olhos?
Você não está cansado de espalhar o karma do seu passado, você não está cansado de ser mau?

Você não está cansado de ser mau, de ser ruim?
Eu vejo o veneno dos seus olhos
Eu vejo o veneno das suas mentiras
Eu vejo

E toda a escuridão apenas se espalha, das suas bochechas, da sua bagunça
E toda a escuridão apenas se espalha, da sua língua, do seu hálito
E toda a escuridão apenas se espalha, e se espalha ao redor
Você não se arrepende de ser mau?
Você não se arrepende de ser louco?
Você não se arrepende?

 

Créditos da Imagem: Retrato Isadora Mello – Foto por: Clara Araujo – @clarapnaraujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *