• Textos

    Vasovagal

    Dias nublados pregam peças, a nuance cinza cai sobre os olhos como cortina esvoaçante, a mesma sensação de olhos que pesam no sono, a ideia de desmaio. Eu não quero sair do meu corpo de novo, eu não quero passar pelo mesmo medo de não saber se irei voltar. As vozes são distantes e vejo as pessoas por cima, alcanço meu plano astral na decepção de que não sei sair, não sei voltar, caso precise, caso queira. Dias nublados me lembram desfalecer, quando perco a temperatura, ameaço cair. Quando a visão fica turva, tonta e negra. Quando a pele gela…